Papo reto com Giovana Vendramini, UX/UI Designer nos projetos da ateliware

Nosso maior objetivo é descomplicar o mundo dos negócios com a tecnologia. Para cumprir essa missão, contamos com o apoio e a experiência dos nossos colaboradores. Neste segundo conteúdo da série “Papo Reto”, Giovana Vendramini conta como é ser uma UX/UI Designer nos projetos da ateliware.

Isabella Viana

Isabella Viana

June 07, 2021 | leitura de 5 minutos

people

Na ateliware temos um objetivo: descomplicar o mundo dos negócios a partir da tecnologia. Sabemos que para atingi-lo precisamos de colaboradores que auxiliem e agreguem com diferentes visões de mundo durante toda a jornada de desenvolvimento de produto.

Há 10 anos a ateliware é reconhecida pela qualidade de suas entregas na área de desenvolvimento de software, e cada vez mais a área de design tem ocupado um lugar fundamental neste processo. Atualmente, esta equipe guia os projetos de discovery com os clientes, auxiliando na ideação da concepção de novos produtos; além de apresentar uma visão centrada no usuário, sem perder de vista o entendimento de negócio para atingir o objetivo que nosso cliente apresenta. Bom, poderíamos passar horas escrevendo sobre todas as atividades e importância deste time para a ateliware, mas nada melhor do que chamar quem está no dia a dia dos projetos para contar como "navegamos por aqui".

Por isso, chamamos a Giovana Vendramini, Designer UI/UX nos projetos da ateliware, para contar um pouquinho para você sobre sua trajetória e como é o nosso dia a dia por aqui.

  1. Quais são suas principais responsabilidades nos projetos da ateliware?

Sou responsável pela parte de UX e UI Design de alguns dos produtos digitais que estamos desenvolvendo. Trabalho em conjunto com o time de design, de tecnologia e também com a equipe do cliente, já que aqui na ateliware somos adeptos da cocriação.

Para ficar por dentro de tudo, sempre participo das dailies, que são nossas reuniões diárias, e também das weeklies, que são encontros semanais de planejamento. Nessas reuniões nós verificamos quais funcionalidades precisam ser atualizadas e/ou priorizadas, e registramos tudo em um briefing.

Além disso, dentro dos projetos, faço pesquisas com os usuários, participo dos processos de descoberta, crio wireframes, protótipos e as telas dos produtos. Essa é a parte que eu mais gosto porque não preciso interagir muito com as pessoas, sabe? Sou do tipo introvertida, rs!

Ah, e eu também faço o acompanhamento quando o produto fica em staging e, depois, em produção.

  1. O que te motiva a trabalhar nos projetos da ateliware?

O ritmo da ateliware é bem acelerado, então, tem bastante dinamismo! Uma hora você está fazendo uma coisa, na outra já tem que olhar para outro projeto ou ajudar um colega que está com algum desafio. Eu adoro isso!

Vale comentar que o design sempre trabalha com pelo menos 2 semanas de antecedência em relação ao desenvolvimento. Então, tudo precisa estar muito amarrado.

Além disso, a própria equipe de design me motiva. Apesar de gostar de todos os colaboradores, estou mais próxima dos meus colegas designers, que estão sempre dispostos a colaborar. Isso é muito bom para quando rola um bloqueio criativo, por exemplo. Todo mundo aqui  tem um background do que está acontecendo em cada projeto, então sabemos como podemos ajudar uns aos outros.

  1. O que mais gosta na empresa?

Das pessoas. A ateliware é uma empresa muito colaborativa. Como eu já disse, todo mundo está sempre a postos para te ajudar quando você precisa.

Aqui eu também posso ser eu mesma, sem medo. Ter essa liberdade é perfeito.

  1. Conte um desafio que já vivenciou e o que aprendeu com ele.

Estamos com um cliente na Bélgica hoje e esse projeto foi bastante desafiador para mim por conta do idioma. Apesar de estudar inglês há algum tempo, no começo  tive certa dificuldade em transmitir as minhas ideias. Mas, com o passar do tempo, fui ganhando confiança e vi que domino muito bem a língua. Esse processo foi lindo e recebi muito apoio, tanto dos meus colegas quanto da empresa.

  1. Como você vê a ateliware no futuro?

Agora que também estamos atuando no exterior, vejo a ateliware crescendo mais e mais, se tornando uma referência tanto em desenvolvimento engenharia de software quanto em design.

Aliás, eu adoraria fazer um projeto de Design System e, pelo visto, isso vai acontecer em breve porque já estamos pensando nisso.

  1. Dicas para quem quer começar a trabalhar nos projetos da ateliware.

Para trabalhar nos projetos da ateliware, você precisa de proatividade. Antes de entrar aqui, confesso que eu achei que não tinha todas as expertises necessárias. Mas, mesmo assim, eu me candidatei porque eu tenho vontade de me desenvolver. Quero aprimorar minhas habilidades como designer e aqui tem muito espaço para isso.

Então, a minha dica é: leia sobre a cultura da empresa, veja se você se conecta com os princípios da ateliware e corre para o match!

7.  Como você apresentaria a ateliware para quem ainda não a conhece?

Eu diria que na ateliware todos estão dispostos a ajudar. Somos um time muito unido, tanto é que o ambiente que existia no escritório presencial, antes da pandemia, se manteve mesmo no online.  É um clima de cooperação e acolhimento. Me sinto muito segura para ser quem eu sou aqui.


Giovana Schnorr Vendramini é UX/UI Designer há 4 anos. Formada em 2017, na FAE. Especialista em Design de Interfaces, atua em projetos de Desenvolvimento de Software na ateliware.

Isabella Viana
Isabella Viana

Head of People | Psicóloga, atualmente trabalha com recrutamento e área de People na ateliware. Apaixonada por pessoas e por tudo o que envolve melhorar o ambiente nas quais elas estão.

LinkedIn