Qual a relação da transformação digital com a inovação?

É possível inovar sem aplicar a transformação digital nas empresas? No post te explicamos como esses dois conceitos estão atrelados.

Qual a relação da transformação digital com a inovação?

A transformação digital é um dos pilares mais almejados pelas empresas no mundo atual. Isso porque esse tipo de cultura resulta em melhor desempenho e melhores resultados. Mas para alcançar a tão sonhada inovação não basta incluir a tecnologia no dia a dia, processos e soluções.

A transformação digital vai além disso. Ela é sim sobre utilizar a tecnologia e avanços digitais, mas não somente em produtos e serviços finais ou simples discursos. Transformar digitalmente muda a estrutura das empresas, trazendo a tecnologia como um elemento central e intrínseco.

Esse não é mais um conceito do futuro, é um conceito do agora. As empresas precisam passar ou intensificar o processo como sobrevivência no mercado. 

Por esse motivo, não existe falar sobre inovação nas empresas sem falar em transformação digital. Vamos te mostrar como essa relação funciona neste artigo. 

A transformação digital como necessidade para as empresas

A forma como nos relacionamos, nos organizamos e consumimos foi transformada pela internet. Empresas que já existiam antes dessas transformações precisaram se adaptar. As que não se adaptaram simplesmente deixaram de existir ou ficaram extremamente defasadas.

Nós vemos as mudanças a todo momento. Elas são contínuas, ressignificam conceitos e alteram o que o mercado entende como normalidade. E este é o novo normal: mutável. E no cenário atual, é melhor ser consolidado ou ser adaptável?

E, para estar alinhado com as necessidades dos clientes e do mercado, as empresas que querem investir em inovação precisam investir primeiro em transformação digital.

Você pode se interessar: O que é transformação digital e como aplicá-la na minha empresa?

O que é inovação disruptiva?

Inovação disruptiva é a capacidade de criar valor através da tecnologia. 

O termo foi utilizado a primeira vez por Clayton M. Christensen, professor de Administração na Harvard Business School. Christensen cunhou o termo para explicar a ideia de que o capitalismo funciona em ciclos e que cada nova revolução, seja industrial ou tecnológica, inicia um novo ciclo, destruindo ou tomando o mercado do ciclo anterior.

Hoje, o termo é aplicável para novos produtos ou serviços que antecipam desafios, oferecem soluções mais acessíveis e eficientes, criam novos mercados e desestabilizam os concorrentes que dominavam anteriormente.

Como a transformação digital se relaciona com a inovação?

Quando falamos em inovar, falamos em absorver e propor mudanças, novas perspectivas, novos produtos. E, para entender as necessidades, antecipar dores e propor soluções à frente dos concorrentes, é preciso pensar de forma ágil. 

E é isso que a transformação digital propõe às empresas: incorporar a tecnologia na estrutura, metodologia e, mais importante, na mentalidade. Assim, sua empresa consegue responder com agilidade e flexibilidade às mudanças tecnológicas e alinhar as estratégias com a evolução do mercado.

Para implementar a inovação e aceleração é preciso utilizar ferramentas de transformação digital, independente do segmento de atuação. Metodologias Scrum, Kaban, Engenharia Ágil,  armazenamento em nuvem, OKRs (Objectives and Key Results), Design Thinking, Growth Hacking são alguns exemplos.

Além disso, outras propostas da transformação digital se encaixam com a inovação: treinamento de líderes, capacitação de equipes, mudança de cultura organizacional, foco na experiência do cliente, investimento em novas tecnologias.

Exemplos de empresas que atuam com transformação digital

Estamos cercados de empresas que atuam com inovação disruptiva e novos mercados surgem a todo momento. Com certeza você já deve ter se deparado com alguma solução, produto ou serviço que nem sabia que precisava.

Exemplos de transformação digital que criaram novos mercados não faltam e essas histórias têm muito a ensinar para quem quer inovar:

  • Que o Spotify transformou a forma como as pessoas escutam música e trouxe mudanças para a dinâmica das gravadoras você já sabe. Mas um exemplo dentro da empresa é a maneira como colaboradores, líderes e metodologias de trabalho também estão voltados para a cultura digital. No vídeo Spotify Engineering Culture você pode conferir como o time trabalha com inovação todos os dias;
  • Os bancos digitais também são um ótimo exemplo de novos mercados. Se afastando da imagem de grandes instituições financeiras e gerando um alta identificação com o público mais jovem, empresas como Nubank facilitaram o acesso aos cartões de crédito e a serviços bancários sem taxas;
  • A mobilidade urbana está repleta de cases de inovação disruptiva. Além de aplicativos como Uber e Cabify, que tomaram a maior fatia do transporte individual que antes estava na mão das companhias de táxi, exemplos como o Waze também mudaram hábitos no trânsito, praticamente inutilizando os antigos GPSs.

O que a sua empresa tem a ver com isso?

Você já sabe que não se adaptar às novas necessidades não é uma opção. E, se você está lendo este artigo é porque quer implementar mudanças na sua empresa. Mudanças que vão alterar profundamente a forma como ela atua, aumentar o alcance, melhorar desempenho e impulsionar resultados.

Se a sua empresa está pronta para essas mudanças, mas você ainda não sabe por onde começar, temos um conteúdo pensado para esse momento, com pontos que precisam estar alinhados. Quer continuar lendo sobre transformação digital? Clique aqui!

Diego Silvi

Business Development | Uma boa cerveja, um bom café, ciência, tecnologia, religião, política, e tudo aquilo que nos tire da monotonia.

Ícones em Interfaces Digitais

Flutter: entendendo a construção de um layout

Como escolher os melhores métodos de UX research para o seu processo?