Textos em produtos digitais: Como criar um bom UX Writing

Seja em um produto recém lançado ou em um produto já consolidado, o UX Writing deve marcar presença. Palavras bem empregadas em uma interface fazem toda a diferença, pois cativam e ajudam o usuário em sua jornada dentro do produto. Aqui, iremos falar um pouco sobre o que é UX Writing e a sua importância nos produtos digitais.

Fabiano Favretto

Fabiano Favretto

July 20, 2021 | leitura de 6 minutos

design

Alguma vez você já deve ter acessado uma interface cujos textos não eram claros, não é mesmo? Muitas vezes, palavras rebuscadas e textos escritos de maneira errônea dificultam a navegação e a inteligibilidade para tomadas de ações. 

A ausência de um bom UX Writing pode comprometer a experiência nas tarefas a serem realizadas, causando frustrações a ponto de gerar perdas de engajamento e adesão por parte do usuário. 

Nesse artigo, vou explicar como criar bons textos para seu produto digital.

O que é UX Writing?

Em uma definição rápida, UX Writing é o conjunto de textos, voz da marca, cores e tipografias cujo intuito é passar uma mensagem além do próprio texto escrito, de uma maneira que faça sentido e que principalmente ajude o usuário em sua experiência.

Pensando no UX Writing e em todo o potencial que o mesmo pode oferecer, podemos entendê-lo como um aparato fundamental na criação de produtos digitais.

Na imagem abaixo, temos um exemplo claro de um writing mal aplicado, onde os botões de ação induzem o usuário ao erro. 

Screen Shot 2021-07-23 at 10.07.58.png

Enquanto o botão com a descrição "ok" serve para cancelar o pedido, o botão com a descrição "cancelar" realiza a ação de encerrar a solicitação de cancelamento do pedido e fechar a janela. Confuso, não acha?

Se aplicarmos UX writing pensando na experiência do usuário, poderíamos adaptar os textos da seguinte maneira:

Screen Shot 2021-07-23 at 10.08.24.png

Com o texto dos botões ajustados e a interface definindo uma hierarquia para os botões, torna-se menos confusa a tarefa de cancelar ou não um pedido.

Desafios do UX Writing e por onde começar

Quando desenvolvemos uma interface, nem tudo é festa: os textos nela apresentados devem ser um aporte ao usuário assim como seus demais elementos. Se tomarmos como princípio o movimento do Mobile First, por exemplo, temos um dilema de espaçamentos na tela, levando-nos assim a suprimir os textos a serem apresentados ao usuário.

blogfim (1).jpg

Todavia, os textos devem ajudar o usuário o máximo possível em sua jornada, independente da ferramenta que o mesmo esteja utilizando. Agora você deve estar se perguntando: por onde devo começar com o UX writing?

Bom, se levarmos em conta que um produto digital deve ser acessível para usuários com as mais diversas habilidades, devemos pensar no UX Writing da mesma maneira, ou seja, torná-lo acessível para qualquer pessoa que possa utilizar o produto. Podemos seguir uma série de princípios que nos ajudam a ter coesão nos textos do produto, bem como proporcionar ao usuário a melhor experiência possível. São eles:

  • Voz da marca;
  • Benchmark (diferenciação);
  • Escuta e Engajamento;
  • Adaptabilidade;
  • Clareza, Objetividade e Utilidade;

Voz da marca

Toda marca se comunica com o usuário de alguma maneira, seja com uma abordagem formal, ou de uma forma mais descontraída. É imprescindível que ao se comunicar com o usuário sempre seja levado em conta a voz da marca. Dois bons exemplos de marcas que usam vozes consistentes são a Uber e a Coca-Cola. Enquanto a Uber apresenta uma abordagem mais séria e refinada buscando demonstrar confiança e sofisticação, a Coca-Cola apresenta uma linguagem mais amigável e coloquial, buscando trazer positividade.

5e92082d961046552a75593a_uber-brand-voice.jpeg

5e9208c836c30b19f0de2cc6_coca-cola-brand-voice.jpeg

Não esqueça de manter a voz da marca nos textos de seu produto, pois isso ajuda-o a criar um padrão de identificação e relação com a marca.

Benchmark e diferenciação

Pesquisas de mercado para análise das ações de concorrentes são importantes para entender o que eles estão fazendo de melhor e de que maneira estão se posicionando. Desta maneira pode-se obter um bom direcionamento tanto para a marca quanto para o produto, possibilitando tomar decisões importantes para criar uma voz de marca única e diferenciada.

Escuta e Engajamento

Não basta ter uma marca ou produto com uma voz, é preciso saber se essa voz está sendo ouvida! Quando apresentamos informações em um layout, esperamos que o usuário entenda o que estamos querendo dizer. Não adianta nada falarmos de uma forma em que o usuário não faça ideia do que está lendo. Conversar com o usuário em sua própria linguagem é essencial.

Palavras cativam, e com elas podemos cativar usuários. Conforme escrevemos, podemos afastar ou engajar os usuários quando estes estão navegando em um produto. Não é preciso abrir mão da voz da marca, ou mesmo a personalidade do produto para atendê-lo da melhor forma: escutar as necessidades do usuário é a melhor maneira de obter engajamento.

Veja também: Como saímos da Era da Produção para a Era da Personalização

Adaptabilidade

Ao decorrer do tempo de vida do produto, o Ux Writing deve ser atualizado, mas é importante que o mesmo apresente adaptabilidade independente da situação, pois um produto com textos adaptáveis sempre atenderá melhor às necessidades dos usuários, já que muitas vezes com o decorrer do tempo podem haver mudanças de público-alvo, como também de direcionamento do produto.

Clareza, objetividade e utilidade

Prezar por termos mais simples e objetivos tornam um produto digital mais interessante e fluído. Termos rebuscados ou frases complexas podem atrapalhar na usabilidade no produto, dificultando a experiência do usuário. Caso seja necessário apresentar termos técnicos ou difíceis, é interessante disponibilizar ao usuário um material auxiliar que possibilite a explicação destes termos. Uma navegação ágil e eficiente depende de um Writing claro e objetivo. Portanto, a seleção de palavras que realmente fazem sentido garantem o êxito do Writing como um todo.

Espero que essas dicas tenham te ajudado! 

E agora?

Para colocar o ux writing em prática é necessário ter um conhecimento prévio do produto em todas as suas esferas, bem como entender a maneira como o usuário navega pelo mesmo e quais as suas principais características. Informações como a voz da marca, posicionamento da empresa e testes de usabilidade envolvendo o writing são importantes para as correções e atualizações do produto. Conhecimento é poder, e esse poder deve ser aplicado também no modo de utilizarmos as palavras.

O UX Writing é um dos elementos essenciais para a construção de um produto digital. Levá-lo em conta traz benefícios para a experiência do usuário, bem como para o próprio produto. Com as palavras trabalhando a seu favor, o elo do produto com o usuário raramente resultará em um ponto final.

Referências:
Rock Content - Como fazer textos prezando pela experiência do usuário 
Ux Design - UX Writing: o que é e por onde começar 
Ebaqdesign - 7 Best Exalmes of Brand Voice 
Ux Writing - Princípios para diálogos em interfaces 
Conexorama - O que é UX Writing e porque você deve pensar nisso 
Iago Drumond - O que é Ux Writing 
Andrea Drugay - The role of UX Writing in design ethics
Fabiano Favretto
Fabiano Favretto

UX/UI Designer | Café sem açúcar, música, usabilidade e um bom livro. A arte me move e o Design me puxa.

LinkedInInstagram